sábado, 14 de maio de 2011

Filme: Somos todos diferentes como as estrelas da Terra

O filme lançado nas salas indianas no finalzinho de 2007 (mais precisamente, dia 21 de dezembro) e imediatamente conquistou o coração de todos.Taare Zameen Par conta a história de uma criança que sofre com dislexia e custa a ser compreendida.
Ishaan Awasthi, entre 8 e 9 anos, já repetiu uma vez o terceiro período (no sistema educacional indiano) e corre o risco de repetir de novo. As letras dançam em sua frente, como diz, e não consegue acompanhar as aulas nem focar sua atenção. Seu pai acredita apenas na hipótese de falta de disciplina e trata Ishaan com muita rudez e falta de sensibilidade. Após serem chamados na escola para falar com a diretora, o pai do garoto decide levá-lo a um internato, sem que a mãe possa dar opinião alguma. Tal atitude só faz regredir em Ishaan a vontade de aprender e de ser uma criança. Ele visivelmente entra em depressão, sentindo falta da mãe, do irmão mais velho, da vida... e a filosofia do internato é a de "disciplinar cavalos selvagens". Inesperadamente, um professor substituto de artes entra em cena e tão logo percebe que algo de errado estava pairando sobre Ishaan. Não demorou para que o diagnóstico de dislexia ficasse claro para ele, o que o leva a por em prática um ambicioso plano de resgatar aquele garoto que havia perdido sua réstia de luz e vontade de viver.
O filme é uma obra prima do até então ator e produtorAamir Khan, além dos prêmios de melhor filme e melhor ator pela crítica, TZP ganhou também o prêmio de melhor direção, para Aamir Khan, e de melhor letra de música.
Embora o filme fale diretamente sobre o caso de uma criança, ele é uma mensagem para o mundo sobre o verdadeiro papel de um educador e formação de um novo ser humano - veja que não digo professor, mas educador. Ao afirmar no título que toda e qualquer criança é especial, que são como estrelas na Terra, a proposta é trazer a idéia de que não podemos negligenciar a diversidade e preciosidade dos projetos de gente de nosso mundo, pois são eles que fazem o futuro.O filme vai muito além de tocar na sensibilidade de ser criança e educador; ele manda uma mensagem de nosso papel como ser humano.
Em muitos momentos, Aamir Khan optou por utilizar recursos caricatos para os personagens do filme, sobretudo em relação aos professores de ambas as escolas por que Ishaan passa. Ainda que personagens caricatos possam trazer um grau de irrealidade para a trama, em Taare Zameen Par a caricatura contribui para aumentar a sensação de sofrimento, opressão e incompreensão vivido pelo garoto disléxico. No conjunto, caricaturas e clipes de música ilustram uma ficção que de irreal nada tem; qualquer semelhança entre a ficção e a vida real é mera coincidência, diz, antes do filme começar. Mas o próprio professor Ram Shankar Nikumbh (interpretado por Aamir Khan) lembra às crianças que Einstein, Agatha Christie, Da Vinci e Tomas Edison eram disléxicos e sofreram na infância - TZP é história da vida real. Antes fosse apenas ficção.
Além de mandar uma mensagem sobre o papel do educador, este filme ensina antes o que é ser pai, o que significa e o que implica em ter um filho. Ram Nikumbh, contestando o que o pai de Ishaan disse a ele em certo momento, deixa bem claro o que significa a palavra "cuidar". E neste momento sublime, alerta para que não aconteça com Ishaan o que acontece com as árvores das Ilhas Salomão, que morrem após as pessoas ficarem gritando à sua volta. Aamir Khan fez uma obra-prima .




TZP arranca lágrimas até de quem nem conhecia o verbo chorar. Não deixem de assistir.


6 comentários:

  1. Amei esse filme gostaria de conseguir ele em português

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. infelizmente este filme não foi traduzido em português.
      que se pode fazer!!!

      Excluir
  2. Tenho 42 anos,sou casado, tenho quatro netos e estou no primeiro ciclo em pedagogia . Quando assisti o filme descobri que havia escolhido a minha vocação,chorei e sorri muito.Quero ser como o professor deste filme quando eu crescer!

    ResponderExcluir
  3. O filme é maravilhoso! Obra-prima de sensibilização, para que possamos refletir a diferença entre professor e EDUCADOR! Como pais de um jovem autista e um jovem com o TOC, sabemos muito bem o que este filme trás como mensagem. É real, sim, é muito real!Deve ser levado para todas as escolas e cursos de formação de professores.
    José Reis Neto e Juraci C.Souza Reis

    ResponderExcluir
  4. Um Oscar . . . é muito pouco para esse filme !; mas, o melhor que ele ganha aestatueta de nossos corações

    ResponderExcluir
  5. ESTOU RECOMENDANDO ESTE FILME A TODOS MEU AMIGOS E CONHECIDOS.

    PAIS QUE TENHAM FILHOS COM DISLEXIA TENHAM CARINHO, PACIÊNCIA E MUITO AMOR.

    TENHO UM FILHO COM DISLEXIA

    ResponderExcluir